Pelourinho

15 nov

Prometi posts de Salvador e ainda não fiz, né? Eu sei, eu sei, mas hoje veio uma parte bem importante para visitar na capital Bahiana, o Pelô. Adoro falar pelô inclusive, é tão íntimo, é tão “faço parte do Brasil”, é tão verão…

Bom, vamos ao que interessa, o Pelô (hihi, não resisti). Sempre me falaram que lá era a coisa mais suja e nojenta que existe, e mesmo achando a cidade bastante suja mesmo, não foi tanto quanto imaginei. O Pelourinho em si não estava tão sujo e muito menos cheio – sempre achei que era mega lotado -, eram poucos os turistas por ali.

Uma coisa que achei bem chata foi o fato de que tem 2842 guias por metro quadrado ali naquela região, e eles ficam vindo encher o saco, ficam falando um monte, não dá nem tempo de dizer “não, obrigada”, e eu acho muito chato fazer turismo quando tem alguém me seguindo e me controlando desta maneira.

Nunca consigo aproveitar a visita se tem um guia no meu pé! Mas isso sou eu né, tem gente que curte, e pra quem curte, o Pelourinho é um prato cheio.

Mas voltando deste adendo pessoal, o lixo não era tanto, mas o cheiro era meio forte, principalmente quando passamos na frente do Olodum. Foi tenso, nem deu vontade de entrar!

O Pelô todo mundo sabe que tem construções barrocas e que faz parte do centro histórico da cidade, é patrimônio Histórico da Unesco.

Pra quem não sabe o significado do nome, ele é referente à coluna de pedra que criminosos eram sacrificados e escravos eram castigados bem no meio da praça.

Além das casas bonitas e históricas, é ali que fica a Fundação Casa de Jorge Amado, uma casa de Letras com intuito de preservar a arte do escritor.

A casa é bem bonita e fica ao lado do Museu da Cidade, um dos 37402 da cidade. Como fomos de manhã num feriado, estava fechado, claro ¬¬, mas se bem que nenhum de nós estava super afim de ir em museus, ainda mais com o mega calor que estava!

Mas caso esteja afim de ir a alguns, ali no Pelourinho tem várias exposições e mostras:

1. Galeria Solar Ferrão – R. Gregório de Mattos, 45;

2. Afrikan Art – R. Luiz Viana, 10 – Ladeira do Carmo;

3. Galeria da Fundação Pierre Verger – R. da Misericórdia, 09 – Loja 01;

4. Galeria Marcos Rogger – R. da Ordem Terceira de São Francisco, 5;

5. Cafelier – R. Inácio Acioli, 22;

6. Galeria de Arte Koisa Nossa – Pç. Anchieta, 09 – térreo;

7. Atelier do Artista – R. Gregório de Mattos, 39;

8. Bazar Colon – Pç. Anchieta, 17;

9. Galeria Arcada das Artes – R. Inácio Acioli, 7.

Na realidade tem um monte de coisas acontecendo por ali, mas senti falta de lugares para comer. Não sei se foi coincidência ou o quê, mas estávamos com fome e não achávamos lugar pra comer. O pouco que vimos era mais aquela coisa bar com comida porcaria. Leve seu acarajé na bolsa! Fica a dica.

Aliás, tinham me indicado para ir ao Restaurante do Sesc para almoçar, que era bem bom e bem barato. Ele realmente estava ali, aberto e quase do lado do Museu da Cidade, mas entramos e claro que Murphy entrou junto né? Naquele dia, não sei porquê, não estava funcionando o buffet por quilo, eram só pratos individuais e só frutos do mar (não como). Resumo: não rolou.

 


Outras recomendações:

1. cuide da bolsa, principalmente se estiver cheio;

2. cuidado com esses guias, não confio muito, além de que eles fazem “parceria” com vendedor de fitinha do Sr. do Bonfim e você acaba sendo obrigado a comprar umas por um preço bem alto;

3. vá com um sapato confortável, não é muito fácil andar nessas pedrinhas em subidas e descidas;

4. sempre leve água, é bem abafado;

5. é bom olhar onde pisa, pois se tem cheiro, ele vem de algum lugar, certo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s