Ano Novo II – Londres

19 out

A Susan passou o último ano novo em Londres e, como a experiência dela foi mais WIN do que a da Anna, pedi pra ela contar pra gente como foi!

Ãnovo!

31.12
A maioria dos estabelecimentos e pontos turísticos estavam funcionando, então decidimos visitar a Tower of London, dar uma passada na Picadilly st. e na Oxford st., ambas bastante movimentadas.
Talvez não tenha sido a melhor idéia gastar muita energia, já que algumas boas horas em pé nos aguardavam…
Então, a não ser que tenha pouco tempo para ver tudo o que quer ver, melhor poupar-se com pouca caminhada e bagunça.
Planejávamos sair do hotel as 19h, chegar na Lodon Eye por 20h via Westminster ( estação mais próxima da London Eye), nos atrasamos em 1 hora, mas não tivemos grandes prejuízos, o metrô não estava muito cheio como imaginei que estaria. No entanto, a saída do metrô em Westminster estava lotada! Completamente cheia de gente, todo mundo querendo sair dali e chegar à rua.
Assim que saímos, a rua estava evidentemente com bastante gente, mas nada de muvuca. Saindo da estação fomos para uma rua antes da margem do rio, na Parliament St. Era engraçado ver um grupo de pessoas que faziam musica e cantavam, outras correndo de um lado para outro, bastante jovens por ali.
O maior erro foi não termos jantado antes de chegarmos lá, andamos seguindo o rastro de pacotinhos de Mc Donalds e encontramos o dito cujo, há umas 4 quadras da onde estávamos, o único lugar aberto, com uma fila imensa, que começava para fora do estabelecimento. Apesar do tamanho da fila, não demorou tanto, mas sentar por ali era impossível. Pegamos nosso digno jantar de ano novo e fomos para a rua.
Eles colocam uma “parede” no meio da rua, não entendi bem para quê, mas era o que nos impedia de ver a London Eye de perto. Não tentamos ir para a margem do rio, primeiro que o frio era absurdo, segundo que ir atrás da janta nos tomou boa parte do tempo que poderíamos encontrar algum lugar vago, eram por volta de 22h e já estava completamente cheia a margem do rio.
Ficamos em na Parliament St. mesmo, que é perpendicular a London Eye, mas de frente para ela, que ficava por entre os prédios da rua, mas dava para ver perfeitamente, subimos em uma mureta que tem na calçada, mas logo os guardas mandaram descer. Comemos nossa janta e ficamos ali, a cada minuto juntava mais gente, até que a rua ficou completamente lotada, esperamos por volta de 2 horas.
Foi o dia mais frio de toda minha viagem, o céu estava muito limpo, os pés congelavam, (comprar um daqueles “Toe Warm” por 6 libras, pra se prevenir, não vai nada mal). Fiquei pulando pra me aquecer, vi um pai esquentar os pés de uma menina pois ela parou de sentir os dedos.
A London Eye estava toda iluminada, e mudava de cor de tempos em tempos. Nos minutos perto da virada, a iluminação mudava de minuto a minutos, fazendo combinações muito bonitas, todo mundo ficava cada vez mais ansioso. No último minuto de 2009, aparecia a contagem, mudava de cor rapidamente, cada vez mais colorida, aquele frio na barriga, até que 3…2…1….
01.01
Cara! O mais lindo, maior e mais surpreendente show de fogos que eu já vi!
Explodia das mais variadas formas e cores, não parava nunca, o cansaço, o frio, tudo sumia, cada estouro fez valer a pena a espera…
Uma hora explodiram tantos, mas tantos fogos que todo o céu que eu conseguia enxergar estava cheio de estrelinhas.
logo que acabaram os fogos, depois de abraçar conhecidos e desconhecidos desejando um bom ano, nos apressamos para voltar a estação westminster. Por medida de segurança eles desativaram a westminster, orientaram ir a victoria station, e era pra onde todos estavam indo.
No caminho alguma coisa branca caiu no meu olho e grudou no meu óculos. Quando tirei o óculos para limpar, sumiu, achei estranho. Por um segundo achei que era neve, falei para minha irmã que estava nevando, ela olhou pra cima e não viu nada, não acreditou… achei que era bobeira minha e seguimos em frente. Uns 10 passos depois ouvimos todo mundo gritando e comemorando atrás de nós, olhei para trás curiosa e vi uma nuvem branca se aproximando e… “eu falei!!”
ERA NEVE!
Foi uma cena linda, conforme a neve se aproximava, todo mundo parava e começava a comemorar!
Foi uma neve de ano novo, para o ano novo. Fechou com chave de ouro!

Depois de comemorar a neve, continuamos em direção a estação, o que não foi nada agradável… entramos num funil de gente, literalmente, tinha uma “parede” que fechava a rua toda em forma de funil. A saída passavam umas 10 pessoas lado-a-lado, no máximo, e tinha muita gente querendo passar. Toda a educação inglesa acabou ali, todo mundo se empurrava, pior do que metrô as 18h em são paulo.
Chegando lá, estava bem cheio (a circle line estava bem menos cheia do que a district), várias estações estavam desativadas, o que dificultava a volta de muita gente, a nossa, por sorte, não.
No primeiro dia do ano voltamos a mesma rua que estavamos na virada, estava acontecendo uma “parada”.
Desfilavam várias, escolas, cheerleaders dos EUA, carros, bicicletas, red hat group, mini coopers. Enfim, tinha de tudo! Olhar um pouco foi legal, depois de um tempo ficou entediante.

E apesar do céu bonito, tava dificil aproveitar o dia, estava MUITO frio. Uma sensação que nunca senti na vida, um frio… péssimo. E foi um tanto quanto difícil encontrar algum café aberto… Compramos tickets para a London Eye, vimos o pôr-do-sol no St. James Park e brincamos com esquilos (tem que levar amendoins, se não eles não vêm, e é dificil alguem dar os amendoins que eles têm para você, he).
FIM.
Das duas histórias de ano novo londrinas, podemos tirar que andar metro nesse dia pode ser uma aventura. Então olhe o site oficial de transporte da cidade antes de se aventurar! Nessa página é mostrada que linhas funcionam ou não e é atualizado com frequência.
E você, tem alguma história legal de ano novo pra nos contar??
Anúncios

2 Respostas to “Ano Novo II – Londres”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Westminster e por ali « Finestrino - 17/01/2011

    […] postei sobre os museus, sobre a Harrods, sobre o O2, alguns lugares para compras, um relato sobre o Ano Novo e só. É que Londres é uma cidade tão cheia de coisas e tão completa que tem muita, muita, […]

  2. Westminster e por ali | FINESTRINO - 01/06/2011

    […] postei sobre os museus, sobre a Harrods, sobre o O2, alguns lugares para compras, um relato sobre o Ano Novo e só. É que Londres é uma cidade tão cheia de coisas e tão completa que tem muita, muita, […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s