O mundo no cinema

17 out

Resolvi fazer este post depois de assistir “Comer, Rezar, Amar”, pois acabei lembrando que tem um zilhão de filmes de viagens e eles acabam sendo um acalento quando não podemos sair por aí desbravando os lugares. Pelo menos pra mim.

Começando pelo mais novo…

Comer, Rezar, Amar

Todo mundo que leu o livro falou que o filme é ruim. Como eu não li o livro, adorei o filme. Eu vou ler o livro agora, tanto porque dei uma folhada nele já e vi que tem coisas meio diferentes. Mas então, voltando ao filme… a história é uma mulher que resolve viajar para se encontrar. Ela passa por Itália, Índia e Indonésia e vai contando sua vida através delas.

Toda parte da Itália eu quis chorar – lembranças, tantas lembranças -, a parte da Índia achei a mais média e a da Indonésia achei linda e fiquei com vontade de conhecer (férias de 2012? quem sabe). O que achei bem legal é que mostra como são as diferentes culturas, línguas e dificuldades que a autora teve, e como ela se relacionou com cada um destes lugares na busca do “eu” dela. Profundo isso, mas é verdade. O filme não fica mostrando e enfatizando pontos turísticos, nada disso, mostra como funciona a vida nestes lugares.

Quem quer ser milionário?

O filme é muito bonito e super dramático. Mostra bem a realidade do país e da população, bem como a cultura difícil que eles estão submetidos muitas vezes. Digo isso não pelos fatores religiosos de adoração e afins, mas pelas regras impostas à algumas mulheres. Diferente do filme anterior que conta a parte de concentração e meditação dos indianos, este aqui mostra a realidade pobre e difícil da população.

Sob o sol de Toscana

Parecido mais ou menos com Comer, Rezar, Amar, a personagem principal do filme vai até a Toscana para dar uma mudada na rotina, dar aquele up. A personagem tira férias na Toscana e acaba comprando uma casa por lá.

O filme mostra como é a vida ali no interior e a cultura local. Bem bonito. Vale a pena.

O Jardineiro Fiel

Esse filme é tenso e confesso que um pouco lento. Eu não sou muito de filmes que acontecem muito devagar, mas esse valeu a pena “aguentar” até o final. A história é super bonita e o final meio inesperado. O longa mostra a realidade na África e dos ativistas que vão pra lá ajudar, bem como todos os problemas políticos que envolvem toda a temática.

Eu gostei bastante, mesmo não sendo o tipo de filme que mais gosto.

Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-Sol

Coloquei esses dois juntos porque são continuações. O primeiro acho melhor, mas os dois contam a história de dois jovens que se conhecem em um trem na Europa e passam uma noite inteira juntos, caminhando por Viena. Ela é uma francesa voltando da casa da avó e ele americano que voltaria no dia seguinte para os Eua.

Quem é jovem se identifica com todos os assuntos que os dois conversam, preocupações, desejos e pontos de vista bem realistas.

O filme é apenas isso, uma conversa entre dois estranhos que durante uma noite se apaixonam. Antes do Amanhecer é bem anos 90 e o final fica meio que a cargo do espectador… até que fizeram a continuação, vários anos depois, que responde à pergunta do “eles se encontraram 6 meses depois?” e conta como está a vida dos dois, também em pouco espaço de tempo.

Indico o primeiro mais que o segundo… mas se você for muito curioso, assista os dois logo de uma vez!

Diários de Motocicleta

Este filme foi produzido em nada mais nada menos do que 9 países: Argentina, Brasil, Chile, Peru, Cuba, França, Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido.

Todo mundo sabe que conta a história de Che Guevara e que ele resolve viajar pela América do Sul com um amigo. A viagem é feita de moto (vide título do filme) durante 8 meses, e depois eles passam a viajar com caronas e caminhadas.

É um filme mais aventura, mais roots, bem América do Sul mesmo. Não vale dizer que só assistiu por causa do Gael, ok?

A Viagem

Esse tem até o nome bem óbvio. A história é de duas jovens que vão até a Ásia nas férias, até que acontece um probleminha e colocam drogas na mala delas. Hããã, por lá o esquema é diferente e as duas ficam presas.

É tenso, ainda mais porque de certa forma não deixa de ser uma realidade e deixa bem claro que quando vamos viajar, todo cuidado é pouco, um pequeno desvio e sua vida pode mudar completamente.

Não vou contar mais, só conto que vale a pena assistir, é triste mas é bonito. Gostei muuuuito.

Sete anos no Tibet

A história é do alpinista austríaco Heinrich Harrer, interpretado por Brad Pitt (chamariz pro filme, oi?), que vai escalar o 9º pico mais alto do mundo.

O alpinista abandona tudo para tentar o desafio. Ele não consegue e é preso na Inglaterra por ser considerado inimigo quando o país entrou em guerra contra a Alemanha. Depois de conseguir fugir,  Heinrich e outro alpinista chegam à Lhasa, cidade do Tibet, e passam por transformações pessoais.

Bonito/triste/legal. Já percebeu que vários filmes de viagem são de renovação e conhecimento pessoal?? É para refletir sobre isso…

Encontros e Desencontros

Ahhhh…. fofinhoooo. Esse mostra como é difícil se adaptar em culturas tão diferentes da nossa, tipo o Japão. Todo mundo já viu esse né?

Pensando bem, ele também mostra esse lado de se conhecer e se entender e se achar e tentar se incluir…

2 dias em Paris

O filme conta a história de um casal que está tendo dificuldades em NY e por isso resolvem passar uns dias na capital francesa, que é a cidade natal da mulher. O filme é engraçado até, ainda mais porque o marido não fala francês…

Por acaso ele é meio parecido com o Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-Sol que falei ali mais pra cima, talvez porque é a mesma atriz e ela escreveu, produziu, dirigiu E interpretou neste filme. Sabe workaholic?

O diário da princesa I e II

Ah, esses são bem sessão da  tarde, mas a gente adora! O primeiro não é tão viagem assim, o segundo é bem mais, pois ela já está no país em que é princesa e acho super legal falarem e mostrarem uma cidade desconhecida de todo mundo, a Cracóvia, que fica na Polônia.

Eu nunca tinha ouvido falar até ver o filme e na hora fiquei na dúvida se ela era de verdade ou fictícia pro livro/filme. Bom… talvez nem seja tão desconhecida assim, mas eu confesso que nem sabia que existia!

Viu? Filme sessão da tarde pode ser cultura também. E tem a Julie Andrews (momento supercalifragilisticexpialidocious).

Tudo que uma garota quer

Ouuuutro sessão da tarde que mostra nossa amiga Londres. A história é de uma menina que descobre que o pai é um lorde inglês e vai pra lá conhecê-lo. Aí tem toda aquela coisa que ela tem que se adaptar ao mundo da realeza e à cultura que é super fria e formal.

O legal é que mostra por dentro dos grandes casarões e castelos da Inglaterra. E tem esse poster horrível:

Enfim, tem uma infinidade de filmes relacionados à viagens… tem uns bons e uns péssimos, tipo Crossroads da Britney Spears ou os das gêmeas Olsen, que eu vi um pedaço e gorfei de tão ruinzinho que era. Mas fica a dica pra quem quiser sofrer ver.

Não podemos excluir da categoria “filme viagem” clássicos como Titanic ou Poseidon, afinal eles são sobre cruzeiros, certo? Assim como A Volta ao Mundo em 80 dias, De volta para o Futuro, 20 mil Léguas Submarinas e por que não o clássico dos clássicos, Casablanca?

Como a gente gosta de viajar, também adoramos os filmes que tem essa temática ou que pelo menos mostram um lugar diferente que não Estados Unidos, EUA e USA. Hehe.

Alguém me indica mais algum? Ou um clássico que eu tenha esquecido de mencionar??

Anúncios

11 Respostas to “O mundo no cinema”

  1. Mariana 17/10/2010 às 14:27 #

    Devia ter falado do Albergue Espanhol e Bonecas Russas!
    Acho bem legal pra galera que faz intercâmbio e aquela coisa toda.

    Tem muito filme de viagem mesmo. Difícil pensar em todos, mas sempre que penso em filme de viagem, Albergue Espanhol e Bonecas Russas vem na cabeça.

  2. Anna 17/10/2010 às 14:29 #

    Não assisti nenhum dos dois! São bons? Contaí… é de medo? É suspense?

  3. Mariana 17/10/2010 às 14:29 #

    E nossa! Como assim vc nunca ouviu falar da Cracóvia?????
    Fugiu das aulas de história do colégio????
    Eu só ouvi falar da Cracóvia por causa dos campos de concentração nazista (que nem ficam na Cracóvia, mas perto). E só fui visitar por causa disso.
    De brinde, conheci uma das cidades mais legais da Europa.
    Lista de Schindler = Cracóvia!
    Não acredito que nunca ouviu falar!

  4. Anna 17/10/2010 às 14:31 #

    Pois é, nunca tinha ouvido até ver o filme… ou até quem sabe ouvi, mas não foi importante pra mim, não fez diferença na minha vida, sei lá.
    Quem prestava atenção em aula de história? Sempre odiei, preferia matemática!

  5. Mariana 17/10/2010 às 14:31 #

    Não é de medo. Nem de suspense!
    Não tem nada a ver com o Albergue. Aliás, vc poderia ter citado o albergue, pra alertar as pessoas que visitam o leste europeu, mais precisamente, Bratislava.

    Esse daí é de uma casa, onde moram várias pessoas de várias nacionalidades e todo mundo fala uma lingua diferente, possui uma cultura diferente e vivem todos juntos.
    É muito legal.
    Assista!
    Hoje!

  6. Mariana 17/10/2010 às 14:32 #

    Eu tb sempre odiei história, mas eu lembrava disso.

    • thá 17/10/2010 às 15:13 #

      tem VICKY CRISTINA BARCELONA, também.

  7. Anna 17/10/2010 às 16:04 #

    Verdade Thá!
    Mas eu não vi esse, nem lembrei! He.

  8. Paula 17/10/2010 às 19:49 #

    É verdade, Vicky Cristina Barcelona é ótimo!
    Lembrei que muitas cenas de Sete Anos no Tibet (principalmente de montanhas) foram gravadas em Mendoza, na Argentina (pertinho da fronteira com o Chile). Lembro que na época tinha todo um frenesi na cidade, eu passei por lá nas férias, doida pra ver o Brad (o que obviamente nao rolou).

    Ah, e nada a ver, mas eu achava que o livro “Comer, Rezar, Amar” era beeeem tosco, muito auto-ajuda, mas li e adorei! E fiquei morrendo de vontade de visitar os lugares.

    • Anna 17/10/2010 às 19:51 #

      Não preciso dizer que está super convidada a ir comigo e com o Cockes para Balli nas férias de 2012, né?

  9. Fe 18/10/2010 às 10:22 #

    Na parte sessão da tarde você também pode escolher qualquer filme das gemeas Olsen. Elas tem um em cada país… hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s