Palenque

8 jul

Uma das paradas mais legais da viagem foi, com certeza, Palenque. Fomos de San Cristóbal de Las Casas até Palenque, em uma viagem de 5h pelo “estado” de Chiapas.

Essa parte do país é bem tipo natureza e patati patatá, e mesmo não sendo uma aficcionada por viagens deste tipo, adorei ter ido pra lá. Bom, a cidade de Palenque em si não tem tipo nada. É feia, meio bagunçada, pequena e muito quente! O legal são os passeios turísticos que saem de lá. A maioria das cidades mexicanas tem esses pacotes turísticos para pontos próximos. Neste caso, fizémos dois: ruínas de Palenque e cataratas de Agua Azul e Misol-Ha.

Já começo falando do segundo porque achei meio bobinho e não vou me estender muito. O passeio para as duas cataratas saiu em torno de $150 por pessoa, e o passeio começa às 10h e acaba às 16h30. Primeira parada Misol-Ha. Ficamos 30minutos lá. O bacana é que dá pra ir por trás da cascata (e se molhar inteiro). A viagem até lá dura uns 40 minutos mais ou menos. Logo em seguida saímos para Agua Azul, que de azul não tem nada, vide fotos. Nos decepcionamos um pouco por isso, mas tem um monte de cascatas e tem sim uma vista bem bonita, além de muito artesanato e alguns restaurantes. A parada lá dura 3h (que achamos demais, inclusive) e o caminho entre as duas paradas é de 1h eu acho.

É bom lembrar que além do preço do “pacote turístico” você tem que pagar a entrada dos parques, que sai $51 no total.

Já falado faladobarraexplicado sobre esse passeio, passo para o que mais interessa lá em Palenque, que são as ruínas mayas. Pelas mesmas companhias que levam para as cascatas, dá pra ir até ruínas. Custa apenas $4 ida e volta, e a viagem dura tipo 15 minutinhos. Também tem que pagar entrada no parque, $25 e a entrada nas ruínas, $51. Não é caro e vale MUITO a pena, porque olha só isso minha gente:

O sítio é enoooooooooorme, e pelo menos eu, passeei por tudo, andei por tudo, subi em quase todas, fotografei tudo, me encantei com tudo, amei tudo, quero tudo pra mim! Achei muito incrível conhecer este lugar e de ficar pensando em “como meu deus eles construíram issooooo”. É muito legal ver essas coisas!

O sítio tem uma cachoeira nos fundos também e um museu bem legal no final de todo o trajeto.

* Essas estátuas aí em cima são todas originais. Ficam dentro do museu para ficarem conservadas.

Como eu já falei, a cidade é bem quente e lá nas ruínas é ainda mais quente! Parecia que não tinha ar no lugar. Muito abafado, é bom levar água!!

E outra dica é, quando for lá, suba em todas as pirâmides, e mesmo que pareça desanimador pela quantidade de escadas e pela inclinação e altura das mesmas, respira fundo, concentra e sobre tudo de uma vez! A vista lá de cima vai compensar o cansaço, acredite!

Sobre hotéis e restaurantes por lá… bom… como eu falei, a cidade não tem nada. Tem bastante hotel e albergue porque tem muito turismo pelas ruínas, então é fácil simplesmente chegar e achar lugar (em temporada baixabarramédia… na alta talvez seja difícil) como nós fizemos.

Tem muito “hotel” cabana ali perto das ruínas, na estradinha que te leva até lá. Mas é uma coisa bem roots-natureza-mochilão-bicho grilo-vamos dormir no chão, ou seja, tem pra todos os gostos: hotel, albergue, cabanas e mata!

Restaurantes… então… não indico nenhum, mas sobrevivemos… hehehe.

Anúncios

Uma resposta to “Palenque”

  1. Mariana 12/07/2010 às 16:27 #

    meu deus, eu amo ruínas! eu morrer nesse lugar!
    e rachei de rir com ” roots-natureza-mochilão-bicho grilo-vamos dormir no chão”
    sério
    tô rindo demais
    uhhuahuahuahuahuahuhua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s