Cidade do México – Parte I

6 jul

Aiaiaiaiaiaiiiiiiiiiii, é o que você escuta quando o avião desce no México (mentira, mas seria tão mais temático, né? haha). Mas ok, falando sério agora… eu a-mei este país! É muito incrível! Tem muita coisa pra ver e um ano rodando por lá acho que não seria suficiente! Vou falar de todos os lugares e passeios que fizemos, um total de 16 paradas, mas hoje vou falar sobre a capital apenas.

O aeroporto é tipo giga, como a cidade toda. O que eu achei bem legal foi que quando você fica esperando a mala, fica vendo eles revisarem tudo através de um mega vidro que separa esteira e passageiros. Eles colocam as malas, uma do lado da outra, com a alça pra fora já, prontinha para ser retirada. Aí vem um cachorro e passa 4x por cima das malas cheirando tudo. Só depois disso é que eles ligam a esteira. É meio demorado, mas é legal de ver. Ainda mais porque eles não jogam as malas como no resto do mundo, eles colocam as malas (achei simpático isso). Queria ter tirado uma foto ou feito um vídeo pra mostrar, mas é proibido fazer isso nessa parte do aeroporto.  Então a primeira dica do post é: tenha muita paciência para pegar sua mala, o processo é demorado pra caramba. Divirta-se vendo todo o processo, não tem outra saída.

Ok, o aeroporto é enorme, e a cidade é tipo… absurda. Já da janelinha do avião você vê que as luzinhas não-acabam-nunca! Sério, é muito gigante… também… 24 milhões de habitantes!

Quando alguém falar pra você na cidade “vamos ali, é aqui pertinho”, prepare-se para ficar 1h no carro. Com sorte de não pegar trânsito, ok?

O táxi lá é barato. Na verdade, pra gente é tudo barato. A moeda custa R$0,17! Pra andar tipo 30/40 min. de táxi, você gasta em torno de R$ 20, então é tranquilo usar esse serviço caso queira evitar metrôs entupidos e tal. Já aproveitando a deixa do metrô, deixa eu já falar que são muitas linhas que te levam por quase toda cidade. A pssagem custa $3, ou seja R$ 0,51!

As paradas com combinação de linhas me lembraram as de Londres (porém mais podres, obviamente) porque pra mudar de uma linha pra outra você caminha tipo 5 quadras em forma de curvas, escadas e embaixo da terra ¬¬. Outra coisa que achei legal/interessante, é que de manhã, entre sei lá 9h e 11h, ou algo assim, tem vagões separados para homens e mulheres. Se estiver sozinha, vá no de mulheres, se estiver acompanhada com amigos e não quiser se separar, vá no de homens junto com eles daí. E última coisa sobre o metrô: evite horários de pico se puder. Eu infelizmente não pude evitar, e sim, tem muita gente e é muito quente e as portas fecham bem rápido e é bem tenso. Fica a dica do metrô aqui.

A capital mexicana tem vários atrativos, muitos museus, muitos restaurantes, mas tem que fazer os roteiros com muito cuidado pra não acabar tendo que atravessar a mega cidade pra fazer x ou y passeios.

Uma área bem legal pra se visitar e passar a tarde é Coyoacan. Nessa região fica o Museu e Casa de Frida Kahlo – muito legal, entrada $ 51 -, muitos bares e restaurantinhos, artesanato e também o Museu Nacional de Culturas Populares, que custa também $51; além da Igreja e da pracinha. Nessa parte acontecem vários eventos de teatro, música e apresentações. Eles tem até uma revistinha da região com a programação quinzenal.

Outros museus legais de ir são o MUAC, que fica dentro na UNAM (a Universidade pública que, como tudo por lá, é tipo enorme e tem linhas de ônibus dentro e tal), e é um museu de arte moderna – entrada $ 40; o Palacio de Bellas Artes, que além de ser um prédio todo lindo por dentro e por fora, tem painéis de artistas mexicanos famosos e exposições tops, como a de Magritte que pude ver enquanto estava lá – entrada $ 35; e o Museu de Antropologia, que conta tudo sobre a história do México, dos diversos povos e culturas – também $ 51. Bem legal, principalmente porque tem o calendário do sol maya e várias coisas desse gênero. Nesse último vá com tempo e sapatos confortáveis, ele é bem bem beeeeem grande.

MUAC


Museu de Antropologia


Palacio de Bellas Artes


Saindo do Museu de Antropologia, atravesse a rua e vá ao parque em frente. Ali tem várias atrações, incluindo o zoológico da cidade e o castelo. Tá, nem vi o zoológico, mas o castelo é ponto turístico que vale a pena! Além de museu histórico, todo ele é lindo, tem uma vista bem legal pra cidade e também uma parte com decoração da época, dá uma olhada:

A entrada pro Castelo custa R$ 8,60 e se quiser subir de trenzinho ao invés de ir a pé, o preço é de R$ 2,20 ida e volta.

O centro histórico é meio básico de falar né, tem o Palacio de Bellas Artes que falei ali em cima, do lado dele tem uma casa de correios que tem-que-entrar, porque é super bacana (vide foto abaixo), tem na rua do lado, a casa do Azulejo que é um restaurante, e caminhando um pouco mais, você chega na Catedral.

O mais legal da Catedral, não é toda a construção linda e a opulência de detalhes e tal… o mais legal é que ela é completamente torta! A cidade é construída em cima de um rio, então o solo é muito molengo. Já no pátio de entrada dá pra ver a sinuosidade do negócio. Entrando na Catedral, se você for pela lateral direita vai ver o fundo da igreja completamente inclinado! Muito estranho de ver e de andar ali, porque dá pra sentir bem a tortuosidade do local! No meio da igreja tem um pêndulo que marca no chão o quanto a construção já se inclinou, olha só:

Atrás da Catedral tem umas ruínas que foram encontradas ha algum tempo. Legal passar pra ver.

Outro passeio legal é a Feria de San Angel. É uma feirinha de rua, com barraquinhas de artesanato e muitos pintores expondo. Em volta da praça tem muitos bazares e lojas de artesanato e design, ótimos para comprar coisinhas bacanas. Também tem muitos restaurantes e bistrôs por ali. Legal pra passar uma tarde tranquila de sábado. Mas lembre que a feira acaba às 17h e o dia que esses bazares abrem é sábado!

Bom esse post já ficou bem grandinho. Mais pra frente faço um com alguns restaurantes e com uma região super legal pra ir a noite!!

Anúncios

4 Respostas to “Cidade do México – Parte I”

  1. Daisy 07/07/2010 às 8:55 #

    não tem nenhuma foto tua no lugar? E nem uma vez com o chapéu na cabeça??

Trackbacks/Pingbacks

  1. Cidade do México – II « Finestrino - 31/07/2010

    […] Filed under: América do Norte,Festas,México,Restaurantes — Anna @ 17:49 Quando postei aqui sobre a Cidade do México, fiquei devendo a segunda parte sobre restaurantes e festchenhas, e é […]

  2. Como não perder sua bagagem! « Finestrino - 25/10/2010

    […] Cada adesivo sai por US$ 15, mas você pode comprar 3 por US$ 40, sem contar o envio, claro. Mas fala sério, não é barateza? E super legal? Eu achei. Imagina a cara das pessoas que estão na esteira rabugentas esperando as malas! Ou melhor, imagina a cara do pessoal que faz a vistoria das malas? Se você for para a Cidade do México vai poder ter o deleite de efetivamente ver a cara dos fiscais, já que tudo fica separado por um vidro. (já comentei neste post aqui ó). […]

  3. Comparando: trânsito « Finestrino - 04/11/2010

    […] as cidades lá são bem grandes e populosas néam, mas eu não achava que era tanto, principalmente Cidade do México. Lá eles respeitam os pedestres até, mas além de sempre ter engarrafamento, as conversões das […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s